Diário Catarinense
Quer receber esses
colunistas em casa?
Assine o Diário e tenha mais de 35 colunistas
e 17 cadernos todos os dias na sua casa com
as principais notícias de SC, do Brasil e do mundo.
  • Viviane BevilacquaViviane Bevilacqua atua no jornalismo há 33 anos, 15 deles no Diário Catarinense. Em 2013, Viviane assume o desafio de fazer crônicas diárias sobre o cotidiano e as famílias. Com a visão peculiar de uma mulher que acaba de completar 50 anos, mãe de dois rapazes, de 21 e 24 anos, que vive a observar atentamente o mundo ao seu redor.

    OS IDOSOS E OS DIREITOS: POLÊMICA À VISTA por Viviane Bevilacqua

    O que é ser idoso hoje? Com quantos anos uma pessoa pode ser considerada de fato idosa? Dia desses, em uma troca de e-mails com leitores, começamos a discutir essa questão e depois de horas de argumentações não chegamos a uma conclusão.

    Realmente não existe uma resposta pronta. Vários aspectos precisam ser levados em conta, mas em um ponto todos concordam: com os avanços da medicina e da longevidade da população não se pode mais dizer que todos os que têm 60 anos hoje são de fato idosos.

    Trecho da coluna “Os idosos e os direitos: polêmicas à vista”,
    publicada em 17 DE JULHO DE 2013

  • Sérgio da C. Ramos Escritor imortal da Academia Catarinense de Letras, tem em sua coluna uma avaliação diária do cotidiano, escreve com bom humor e procura retratar histórias catarinenses e da Ilha de SC. É uma das colunas mais bem avaliada pelos leitores, de fácil leitura, apresenta uma grande cultura universal e um posicionamento irreverente das questões abordadas.

    Figueira por Sérgio da Costa Ramos

    Tenho vontade de afagar os cabelos do velho Ficus indianus – encomendado ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro pelo governador Gustavo Richard em 1906.

    A figueira acusa o peso dos anos, mostra-se alquebrada, cansada e corcunda, galhos já subjugados à lei da gravidade, mesmo amparados por muletas de ferro. Praça da Figueira, aliás, seria um nome muito mais palatável do que Praça XV, homenagem dos puxa-sacos à nova ordem representada a ferro e fogo pelo coronel Floriano Peixoto, algoz da cidade. Em 1885, chamava-se Praça Barão da Laguna, em homenagem ao ainda vivo Jesuíno Lamego Costa, almirante e senador do Império. Em 1891, os novos puxa-sacos resolveram batizá-la com a data da República, desterrando o almirante para uma rua secundária – na então longínqua Praia de Fora.

    Trecho da coluna “Figueira”, publicada em 8 DE JULHO DE 2013

  • Roberto Alves Referência no mundo esportivo por resgatar a memória do esporte, fatos do dia a dia e fatos pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa. Principal colunista de Esportes do DC, participa também da programação esportiva da RBSTV de SC e da Rádio CBN/Diário.

    COM CLEBER, AVAÍ FICA MAIS FORTE por Roberto Alves

    Cleber Santana é do Avaí. Faltava as diretorias de Flamengo e Avaí se entenderem para podermos confirmar esta notícia. Não falta mais. Na tarde de ontem, ficou acertado que o jogador virá para a Ressacada por empréstimo até janeiro. Daí em diante, ele está livre para assinar um contrato por dois anos com o Avaí.

    O atleta deve se apresentar no domingo ou segunda-feira. Trata-se de uma contratação de qualidade técnica inquestionável – e que jogou muita bola em sua passagem anterior pelo time. Cleber Santana chega para reger a equipe junto com Marquinhos. Com ele, o Avaí sinaliza que não prentende disputar a Série B como figurante. O acesso é um objetivo real e o clube trouxe um reforço que o torcedor já conhece e aprova para alcançá-lo.

    Coluna publicada em 18 DE MAIO DE 2013

  • Juliana Wosgraus A alta sociedade de Floripa e de SC desfila todos os dias na coluna da Juliana. O espaço também é a agenda VIP da Capital catarinense, antecipando os principais fatos, festas, shows e agitos. Para temperar, dicas de moda, tendências de estilo e comportamento e um bate-papo intimista com uma legião de leitores e, principalmente, leitores fiéis.

    Blog da Juliana por Juliana Wosgraus

    Minha coluna no “Diário Catarinense” nasceu para sepultar o antigo colunismo social, e assim sendo ela é bem abrangente nos assuntos que aborda. Sempre priorizando as boas coisas que pessoas reconhecidas ou não fazem, sejam registros de conquistas, momentos felizes de celebridades, Vips, empresários, profissionais liberais, jovens talentos na arte, esporte e outras áreas; com boas apostas no futuro desde o início.

    A trajetória da coluna é marcada também por grandes furos nacionais como a primeira vinda da Beyoncé ao Brasil, entre tantas do Guga Kuerten, o seu casamento e o nascimento de seus dois filhos, assim como do caçula da supermodelo Alessandra Ambrósio, em Floripa; o casamento de outra top model, em Itajaí, Carol Trentini; mega coberturas do Planeta Atlântida, maior festival de música e evento do Verão catarinense, e de shows como os de Paul McCartney, Amy Winehouse e da própria Beyoncé.

    A vinda e bastidores da estadia em Santa Catarina de estrelas nacionais e internacionais passam pela coluna. Ela é pra cima. Dentro do jornal eu a definiria como uma sala de visitas onde a gente se encontra para celebrar. Polêmicas e assuntos dramáticos também não ficam de fora, mas a prioridade é o lado bom e não o B da vida e das pessoas.

  • Rafael Martini Escrita por Rafael Martini, a coluna Visor é disposta de uma forma dinâmica e contém opinião, frases, notícias expressas, memórias e charges. É um mosaico de informações sobre Santa Catarina, com um olhar bem-humorado e leve, mas que também se preocupa em defender os interesses dos catarinenses.

    COLUNA DO VISOR por Rafael Martini

    O Visor é um espaço atento aos principais fatos do Estado, sempre com um olhar voltado aos interesses dos catarinenses. Aborda os mais variados assuntos com muita informação, bastidores, opinião e uma dose de bom humor.

    O Visor está em todas as plataformas (blog, Facebook e Twiter), além de comentários na CBN-Diário e TV COM. Inquieta, a coluna é reflexo da forma como encaro o jornalismo: responsável, investigativo e corajoso. Sem perder a ternura, jamais.

  • Leandro Puchalski Como Santa Catarina tem as quatro estações bem definidas, o DC dedica uma página inteira à previsão do tempo, para que você se prepare para as mudanças de temperatura. Aos domingos a coluna do Puchalski, referência em meteorologia em SC, sai na página e trata de curiosidades sobre clima, tempo e temperatura, explorando temas que são sempre objeto de curiosidade das pessoas.

    COLUNA DO PUCHALSKI por Leandro Puchalski

    Olá a todos os meteoros!! Lá na coluna do Puchalski eu falo de tudo que a meteorologia pode trazer de prestação de serviço para os catarinenses.

    Sabe que não necessariamente só previsão de sol ou chuva, frio ou calor, mas assuntos da área que não tem um espaço grande na correria do dia a dia. Assuntos como previsão dos próximos meses, El Niño/La Niña, amplitude térmica, sensação térmica, índice de calor entre outros estão em pauta.

    Lá eu escrevo sobre as minhas experiências de meteorologista ao longo dos mais de 10 anos de profissão. Assuntos diretos que mais movimentaram a semana ou irão movimentar a próxima, em relação ao tempo, estão lá na coluna.

  • Estela Benetti A economia catarinense é um exemplo de prosperidade, diversidade, equilíbrio regional, oportunidades para pequenos e grandes empreendedores, inovação tecnológica e pioneirismo. Mesmo nos momentos mais difíceis, a solidez dos indicadores econômicos e sociais distingue o Estado e o torna um atraente palco para investimentos em áreas como: turismo, agronegócio, construção civil e indústria. Esse universo rico em pessoas e corporações está refletido, diariamente, nesta coluna.

    COLUNA DA ESTELA por Estela Benetti

    Oi, pessoal!

    A coluna que faço é a única específica de economia do Diário Catarinense. Por isso eu procuro informar temas da área que são de interesse do Estado, com notícias exclusivas e comentários sobre fatos que têm impacto estadual e/ou nacional. Procuro incluir todos os setores, desde a agropecuária, indústria, comércio, serviços, turismo, tecnologia e finanças pessoais.

    Na abertura - a nota maior - procuro abordar um tema relevante que tenha interesse geral ou pelo menos de um setor econômico. Além de informação, incluo comentários sobre o assunto. Todos os dias saio atrás de uma notícia “quente” para esse espaço.

    Para a definição das demais notas considero também o interesse do maior número de pessoas; inclusão, na medida do possível, de todas as regiões do Estado; e a importância das informações. As fotos dão maior leveza à página e podem ser de qualquer lugar do mundo. Procurando conciliar beleza com economia.

    Como o setor têxtil e de moda, que é o segundo maior empregador de Santa Catarina, oferece muitas fotos belas, acabo publicando mais imagens dele. A maioria das fotos são do Estado. Eventualmente uso algo de agência nacional ou internacional.

  • Juarez Machado É da capital francesa e é das viagens pelo mundo que sai o material para a coluna, na qual o artista divide sua visão de mundo com os leitores. Com fotos criativas, textos bem-humorados e ilustrações características de sua obra, Juarez apresenta parte do seu dia a dia, opina sobre o mundo e lança sua visão irônica sobre as coisas e pessoas.

    CASAMENTOS QUE VEJO PELA JANELA DO ATÊLIE por Juarez Machado

    Dizem as estatísticas que as pessoas casadas vivem mais do que as solteiras. Acho justo, afinal o sofrimento e o peso da responsabilidade merecem um certo bônus. Penso também que isso não é verdade. Todas as pessoas solteiras que conheço estão “enrabichadas” com alguém, o que vai dar nas mesmas obrigações matrimoniais.

    Casar, todo mundo quer e é muito bom, chato é ficar casado. Nem sempre, mas a maioria briga, troca de endereço com a nova relação e terá novos problemas somados aos antigos. Não importa a classe social, a raça, a religião, o país, a cor, até mesmo o sexo, todos querem casar. Sempre me pergunto, qual a razão? Amor? Interesse? Segurança? Ou medo de morrer só?

    Num casamento existem mil detalhes importantes. Não sou um grande conhecedor, porém, sei que dois se unem para ser um, mas penso que cada um deve continuar sendo um, para somar os dois.

    Coluna publicada em 19 DE MAIO DE 2013

  • Moacir Pereira Todos os acontecimentos do cenário político no Estado e os principais debates e ideias voltados para SC compõem a pauta. Quando os bastidores da política em SC são bem mais interessantes que a versão oficial.

    COLUNA DO MOACIR por Moacir Pereira

    A coluna no Diário Catarinense tenta atingir muitos objetivos. Pretende valorizar os fatos positivos, os melhores exemplos, a riqueza multicultural de Santa Catarina, sua bela terra e sua extraordinária gente.

    Procura mostrar os problemas enfrentados pela cidadania, conclamando as autoridades para a solução. Informar com ética, denunciar com provas e divulgar o que for de interesse público e abrangência estadual, são alguns dos compromissos. E, também, promover as boas iniciativas, preservando valores e princípios das instituições, da educação e da família.

  • Cacau Menezes A cara, o jeito, os assuntos e o sotaque de Floripa têm nome e sobrenome: Cacau Menezes. O colunista da cidade, das pessoas da cidade e dos acontecimentos mais importantes da cidade. Do mundo dos VIPs ao mundo do samba, do morro às arquibancadas do Avaí e do Figueira. Todos os dias, Cacau está nas penúltimas páginas do DC.

    COLUNA DO CACAU MENEZES por Cacau Menezes

    Falar da Coluna do Cacau no DC é motivo de prazer e orgulho, porque, como todos sabem, sou eu quem a faço desde o primeiro número, e lá se vão 26 anos. Então sei o que dizer dela, além dos números que impressionam: duas páginas, desfile de mulheres especiais do nosso jetset, praias e baladas, furos em várias áreas (esportivas, sociais, políticas, empresariais, artísticas)...

    Sendo nativo e com muitos anos de estrada, a notícia chega ao colunista de todas as partes. O interesse dos personagens é que eles sejam notícias na coluna do Cacau. Audiência, comprovada, temos. E muita. Cacau é lido logo pela manhã por governadores, prefeitos, treinadores de futebol, radialistas, concorrentes, flanelinhas, desembargadores, delegados, estudantes, professores, motoristas de táxis e ônibus e jornalistas. Todos.

    E temos ainda, na coluna, o prazer de desagradar os inimigos, que encontram no sucesso desse trabalho, o combustível para sustentar essa democrática e saudável oposição. Jornalismo é isso: ter opinião, boas fontes, críticos, defensores e muitos leitores.

Quer receber o Diário Catarinense
todos os dias e ter acesso ilimitado
ao conteúdo digital?
30%*De desconto*
R$ 48,50/mêsNos primeiros 12 meses
Assine
OU ligue para assinar 0800 644 4001 ou (48) 3216 3370

Oferta válida para novas assinaturas até 30/09/2013. *Desconto da assinatura calculado em relação ao valor do jornal comprado na banca todos os dias, R$ 69,52/mês. Após o período promocional
o assinante passa a pagar o valor vigente da assinatura. Durante o período de 12 meses de desconto não será exigida fidelidade, ou seja, o assinante pode cancelar a qualquer momento.